Incêndio florestal põe em risco aeroporto de Barcelos, no Amazonas

0
444

Incêndio florestal consomiu uma área de 3 km quadrados nas proximidades dos tanques de combustível do aeroporto

Um incêndio florestal de grandes proporções põe em risco o aeroporto do município deBarcelos (a 399 quilômetros da capital). As chamas atingem uma área de aproximadamente 3 km que fica próxima aos tanques de combustível que abastecem as aeronaves. A situação persiste há quatro dias e está fora de controle. Além deste, há outros focos de incêndio por toda a cidade. O Corpo de Bombeiros do Amazonas iniciou, na tarde desta sexta-feira (15), o envio de equipes da capital para combater o fogo no município.

“Os incêndios são comuns durante o verão [amazônico], mas estes, de agora [durante o inverno amazônico], são porque está muito quente e não chove há mais de um mês na cidade”, relata o servidor da Prefeitura de Barcelos, Moisés Carvalho de Lima Filho. Ainda de acordo com ele, a fumaça gerada pelo fogo incomoda a população, principalmente a noite.

O Corpo de Bombeiros destacou uma equipe de 11 militares para ir à Barcelos. De acordo com o órgão, solicitação foi realizada pela própria prefeitura do município. A ação precisou de autorização da Defesa Civil Estadual, que através do Núcleo Municipal de Defesa Civil (Nudecs) em Barcelos, verificou a gravidade do incêndio.

Os primeiros cinco bombeiros partiram de avião, e devem chegar ao município até o final da tarde. A equipe levou na bagagem equipamentos como abafadores, bomba costais e equipamentos de proteção individual. Ele iniciarão a coordenação de brigadistas voluntários para contornar essa situação. Na manhã deste sábado (16), outros seis bombeiros partirão em apoio, mas de barco. Os militares vão avaliar a situação e indicar ao comando, em Manaus, se será necessário enviar mais homens e equipamentos.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) Barcelos concentra a maior parte dos 247 focos de calor registrados no Amazonas desde 1º de janeiro de 2016, contabilizando 78.

O assessor da Prefeitura de Barcelos, João Lopes da Costa, conta que o fogo atinge áreas de terra firme, na sede do município, e de várzea e igapó, nas ilhas. “A comunidade Piloto, está com incêndio em várzea, assim como as comunidades do Marará e Santo Antônio, que são locais onde têm ilhas”, relata.

“Essa situação não é de agora. Durante o verão é comum pequenos incêndios, porque os agricultores usam a técnica para limpar o terreno e plantar. Só que dessa vez a situação está fora de controle”, diz, acrescentando que o Exército Brasileiro e órgãos municipais já estão atuando no combate aos focos de calor faz alguns dias.

Lopes relata que há vários pequenos focos de incêndio nas estradas do Elói e do aeroporto, onde a situação é mais crítica porque passa pela cabeceira do aeroporto. Ele também diz que uma das situações mais críticas é na Estrada Barcelos Cauréis, a principal do município e tem 32 km de extensão.

SEM COMENTÁRIOS