Goma-resina é um importante agregador de valor à floresta plantada de pinus na região de Vilhena

0
1423

A goma-resina, produto extraído das plantações de Pinus, vem surgindo como importante alternativa econômica na região de Vilhena. O produto pode ser utilizado na fabricação de cerca de dois mil produtos nas áreas de farmácia, cosméticos e materiais de limpeza.

Em Rondônia, a colheita ocorre de três a quatro vezes ao ano, a partir do sétimo ano do nascimento da floresta. A China é o maior produtor no mundo, mas a extração só é permitida a partir do 22º ano de cada árvore, segundo a legislação daquele País.

Floresta-resina-goma

“Se um pequeno produtor produzir três toneladas em 20 hectares plantados, ele terá 60 toneladas de goma-resina a cada ano”, explicou o engenheiro florestal, Aparecido Donadoni.

Lucas Tomas é o encarregado da Resineves, empresa paulista que explora a goma-resina na região de Vilhena. Ele cuida de equipes na extração do produto na floresta principal da empresa com meta de colheita de 60 toneladas.

“Aqui produz muito se comparar com São Paulo”, atesta Lucas, informando que essa empresa paulista já iniciou a ampliação da floresta com a plantação de mais 450 mil árvores. “Extraímos aqui e beneficiamos em São Paulo, de onde a empresa exporta tudo”, disse Lucas Tomás.

Conforme o produtor Antônio Marques Pereira, o objetivo dos investidores em floresta de Pinus na região de Vilhena é formar lavoura em 15 hectares para implantar uma resinadora. “Rondônia dispõe desta área”, diz ele, referindo ao trecho entre Pimenta Bueno e Vilhena onde as terras são favoráveis ao plantio.

O coordenador de Floresta Plantada do governo de Rondônia, o engenheiro florestal Edgard Menezes, avalia que o cultivo de Pinus deva crescer no estado devido aos ganhos com os produtos.

“O produtor de leite deve utilizar as áreas em desuso – como as degradadas – para incorporar as fontes de renda na propriedade. Ele vai conseguir comercializar a madeira para o próprio laticínio que compra o leite”, disse o engenheiro da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam).

SEM COMENTÁRIOS