Conheça um pouco da pesquisa florestal da Embrapa na Amazônia

0
471

No Brasil existem diversos tipos de florestas em diferentes biomas e a Embrapa tem uma forte atuação de pesquisa na temática florestal em todo o País, realizando atualmente 137 projetos no Portfólio de pesquisa em Recursos Florestais Nativos. Nesse contexto, a Embrapa vem desenvolvendo diversas linhas de pesquisa na Amazônia.

EmbrapaNeste 21 de março, Dia Mundial das Florestas, que tal conhecer um pouco da pesquisa realizada pela Embrapa na maior floresta tropical do planeta: a floresta amazônica, cuja área se estende por nove países e tem sua maior parte (cerca de 60%) dentro do Brasil.  Diversos serviços ambientais como o armazenamento de carbono, ciclo da água, manutenção do equilíbrio climático, além da diversidade biológica e sociocultural, reforçam a importância da floresta amazônica para o Brasil e para o mundo. Conhecer melhor os seus serviços ambientais, aproveitar o potencial da biodiversidade e desenvolver estratégias que contribuam para a conservação e o uso sustentável da floresta, em benefício das pessoas que nela vivem, são alguns dos desafios que impulsionam as pesquisas.

Do total do Portfólio de pesquisa em Recursos Florestais Nativos,  68 projetos são liderados pelas Unidades da Embrapa presentes na Amazônia, o que corresponde a 49,6% da carteira de projetos. Entre os temas que se destacam estão a Recomposição de Áreas de Proteção Permanentes (APPs) e Reserva Legal, Sistemas de Produção, Melhoramento Genético, Manejo Madeireiro, Manejo de Produtos não Madeireiros e Conservação da Biodiversidade.

Segundo o coordenador deste Portfólio, pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental, Milton Kanashiro, a transdisciplinaridade é uma estratégia marcante dos projetos na produção de ciência, tecnologia e inovação. Os projetos incluem,entre outras metodologias, a pesquisa-ação diretamente com agricultores familiares, que é um dos públicos prioritários. Acontecem também em parceria com agências de fomento, extensão e capacitação florestal, associações e cooperativas de produtores e manejadores florestais, universidades, e com os governos nos níveis federal, estaduais e municipais.

AMAZONIA-BIODIVERSIDADEUm dos exemplos que se destaca no Portfólio  é o Projeto Especial que versa sobre “Soluções Tecnológicas para Adequação da Paisagem Rural ao Código Florestal Brasileiro”, de abrangência nacional, mas que tem enorme impacto na região amazônica. Esse projeto é liderado pela pesquisadora Soraya Barrios, do Departamento de Transferência de Tecnologias (DTT) da Embrapa, em Brasília (DF).

Conheça, a seguir, alguns resultados da pesquisa florestal, a partir da contribuição de seis unidades de pesquisa que estão presentes e atuam diretamente no bioma Amazônia: Embrapa Amazônia Ocidental (no Amazonas), Embrapa Amazônia Oriental (no Pará), Embrapa Acre, Embrapa Rondônia, Embrapa Roraima e Embrapa Amapá. O trabalho de pesquisa se articula também com a contribuição de outras unidades da Embrapa e de instituições parceiras.

SEM COMENTÁRIOS