O barulho da água brotando da terra é música para os ouvidos. Ao redor da mina que o Nosso Campo foi conhecer, a mata ciliar nativa encanta os olhos.

Mas nem sempre foi assim no sítio de Alcides Caldeira. Há 3 anos, ele plantou cerca de mil mudas, cercou a área e construiu um poço artesiano, tudo para ajudar na preservação.

Foi assim que o volume de água aumentou. A mudança fez com que várias espécies de animais silvestres voltassem.

A preocupação de Alcides também pode ser vista em outras 20 propriedades da região. Juntas, elas formam um corredor verde que leva a água até o Córrego Marinheiro. O biólogo Bruno Banhocco explica que o cuidado com a mata ciliar é fundamental no combate à erosão.

São 32 nascentes preservadas. Uma delas fica na propriedade de José dos Santos, que não mede esforços para conservar a mina.

A água que sai de cada uma das nascentes é pouca, mas vai ganhando volume ao longo do caminho e, assim, se tornando importante para a Represa Municipal de Captação de Votuporanga(SP), responsável por quase metade do abastecimento do município.

SEM COMENTÁRIOS